Enquete
Qual história bíblica você acha mais interessante?
História de Abraão
História de Moisés
História de David
História da rainha Ester
História de Paulo
Ver Resultados



Partilhe esta Página



Total de visitas: 178405
Existe pecado hereditário?
Existe pecado hereditário?

Fonte: na mira da verdade

Vamos aos textos bíblicos que parecem dar a entender que existem as “penalidades hereditárias”:

“Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos”. Êxodo 20:5-6.

“Tu usas de misericórdia para com milhares e retribuis a iniqüidade dos pais nos filhos; tu és o grande, o poderoso Deus, cujo nome é o SENHOR dos Exércitos” Jeremias 32:18.

Jeremias 32:18, ao relatar que Deus “usou de misericórdia para com milhares, e retribuiu a iniqüidade dos pais nos filhos”, refere-se à lei da hereditariedade. Isso não significa receber a penalidade ou a culpa pelos erros, mas, sofrer as consequências dos atos errados cometidos pelos antepassados. Vou exemplificar: quando uma pessoa bebe, o Senhor não culpará os filhos, netos ou outros descendentes porque ela bebeu; mas, permitirá que a natureza siga o seu curso normal e os sucessores tenham (ou não) a tendência ao alcoolismo.

Já em Êxodo 20: 5,6 está escrito que “…Deus visita a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que o aborrecem e faz misericórdia até mil gerações daqueles que o amam e guardam seus mandamentos”.

Analisado a fundo o texto percebemos que ele nos mostra é a bondade do Criador. O Senhor não permite que “maus traços” de caráter herdados por um filho ou neto se estendam por mais de quatro gerações. Já os “bons traços” Deus deixa que se estendam por mil gerações! (hereditariedade). Este assunto fica mais claro quando lemos Deuteronômio 24:16: “os pais não são mortos em lugar dos filhos”. Aqui, está se referindo à responsabilidade individual de uma pessoa pelos pecados que cometeu. Deus não pune alguém por um pecado cometido por um de seus pais. Veja os demais versículos a seguir:

“Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma [pessoa viva] que pecar, essa morrerá”. Ezequiel 18:4.

“A alma [pessoa] que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai, a iniqüidade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre este.” Ezequiel 18:20.

Seria contrário ao caráter justo de Deus (Gênesis 18:25) permitir que viesse um castigo a alguém sendo que este (a) não teve parte no ato pecaminoso. Caso o Criador cobrasse em outras pessoas o que os antepassados fizeram:

a) O Eterno não poderia ser chamado de “SENHOR, Justiça Nossa” – Jeremias 33:16;
b) Entraria em contradição consigo mesmo quando afirma que julgará a cada um “segundo as suas obras” – Mateus 16:27; Apocalipse 22:12;
c) A salvação não seria individual – Romanos 14:12.

Podemos concluir que, ao dizer que “visita a iniqüidade dos pais nos filhos”, Deus está se referindo à “Lei da hereditariedade” (todos estamos sujeitos a ela) e não à “penalidade”.

topo